Mercado logístico: Vento em popa
POR
Bluemacaw Gestora de Recursos Ltda (Celina_)

top
Publicado em
17 / 05 / 2021
Foto Autor
Autor
Sócio e Portfolio Manager BlueMacaw Renda+ FoF
Avaliações
1 Estrela 2 Estrela 3 Estrela 4 Estrela 5 Estrela

Por Roberto Dib, Sócio e Portfolio Manager BlueMacaw Renda+ FoF


O mercado logístico segue como uma das principais promessas para investimentos imobiliários em 2021, tanto pelo seu perfil de risco, quanto pelo potencial de valorização de médio e longo prazo. Muito se tem falado sobre a resiliência do setor e de como o e-commerce tem sustentado a diminuição da vacância a níveis históricos. Entretanto, é importante diferenciar as opções de investimentos disponíveis no mercado, em especial, compreendendo quais os ativos de fato vão se beneficiar de tal tendência secular, ou do crescimento observado a longo prazo, apresentando menor risco de vacância e potencial de valorização.


A vacância do setor logístico no 1T21 está em torno de 13% no Brasil[1], com algumas regiões mais estratégicas apresentando vacância de até 1%. A demanda para o novo estoque vem de empresas dos mais diversos setores da economia, mas, em especial, do setor de e-commerce, que tem demandado galpões em localizações estratégicas e características ideais para suas operações.


O percentual das vendas do e-commerce em relação à receita do varejo total deverá seguir aumentando globalmente, saltando de 16% em 2020 para 22% em 2023[2]. No Brasil, a penetração do e-commerce está atualmente em 10%[3] e a expectativa de mercado é que aumente para 14% nos próximos 4 anos, o que representa um incremento de 40% da demanda atual. Tal aumento impacta diretamente o setor logístico, uma vez que a operação online demanda (i) até 3,0x[4] mais estoque que o varejo tradicional; e (ii) ativos bem localizados que permitam a entrega expressa, o que se tornou um diferencial competitivo.


Grandes varejistas de omnichannel, que misturam todos os canais de vendas em um única experiência para os clientes, com forte presença de e-commerce, tem cada vez mais interiorizado o fullfilment , ou seja o conjunto de operações e atividades desde o pedido do cliente até a entrega dos produtos, como um diferencial competitivo sendo que dentro da matriz de custo logístico o aluguel representa apenas 5% do custo total[5].


Os FIIs Logísticos negociam hoje com um prêmio para a média do mercado[6](Dividend Yield Logística: 6,2% vs. Mercado: 7,0%) sustentados pelo risco menor de vacância e pelo potencial de ganho de capital, como foi demonstrado recentemente com a venda de ativos de alguns portfólios públicos. Além disso, o spread atual médio[7] entre o dividend yield (últimos 12 meses) dos FIIs logísticos e a taxa livre de risco está em 287 bps, em linha com a média histórica e acima do spread análogo a mercado dos EUA de 146 bps, ou seja, há espaço para valorização.


No entanto, é importante se posicionar de forma assertiva no setor. O risco é mitigado pela tendência secular relacionada ao e-commerce apenas para ativos aderentes a esse tipo de operação. Alguns ditos “FIIs Logísticos” são compostos por ativos industriais que são específicos para a operação do locatário atual, ou ativos com localização secundária/terciária e especificações que teriam grande dificuldade de locação no caso de uma vacância, independente do nível de preço ofertado.


IMAGEM 1: BM LOG – SÃO BERNARDO DO CAMPO
BM Log - São Bernardo do Campo

Ao analisar portfolios logísticos, o investidor deve entender qual o perfil dos ativos sobre as seguintes óticas:
(i) Localização: quanto mais próximo dos centros urbanos mais positivo do ponto de vista do varejo online, em especial para cidades com mercado consumidor relevante como São Paulo e Rio de Janeiro;
(ii) Pátio de Manobra: galpões ideais para a operação de e-commerce devem suportar alto trânsito de carretas e V.U.C.s (vans e carros de menor porte), demandando espaço de manobra;
(iii) Piso e Pé-direito: para gestão logística moderna é importante a qualidade do piso para utilização de maquinário de precisão, com capacidade de mais de 5 ton/m² e pé direito de pelo menos 12 metros, permitindo a estocagem vertical;
(iv) Docas: dado o perfil intenso do tráfico de produtos neste tipo de operação, é importante um bom número de docas para a entrada e saída de produtos; entre outros fatores como sprinkler, distância entre pilares, eficiência de ocupação entre outros.


No gráfico abaixo é possível notar que existem FIIs aderentes ao e-commerce, com retornos similares aos FIIs com perfil mais industrial, criando oportunidades de investimento interessantes, com risco inferior.


GRÁFICO 1: ADERÊNCIA AO E-COMMERCE DOS PRINCIPAIS FIIS LISTADOS
Fonte: Bluemacaw

Quando se está investindo, é sempre oportuno analisar e levar em consideração se os ativos e os portfolios estão suportados e posicionados para aproveitarem essas tendências seculares, pois elas tendem a beneficiar os retornos e a valorização destes investimentos. Ativos que juntem boa qualidade nos padrões construtivos e boa localização, são os que conseguem aproveitar integralmente este vento em popa, chegando mais longe e mais rápido.



[1] Cushman & Wakefield; [2] eMarketer; [3] MCC-ENET; [4] Prologis Research; [5] Deloitte, AT Kerney, IMS Worldwide, resultados de companhias abertas, Prologis Research; [6] Último dividendo Mar/21 anualizado dividido pelo valor de mercado; [7] Economática, data-base: 31/Mar/21; [8] Nota BlueMacaw de aderência dos ativos ao e-commer mercado-logistico-vento-em-popa_end.jpg ce leva em conta localização, especificações e locatários atuais dos ativos compostos pelos FIIs de mercado; [9] Último dividendo anualizado dividido pelo valor de mercado data-base: 31-Mar-2021.


FIP-IE: Uma alternativa de mais rentabilidade para a pessoa física
Você deve estar perguntando a razão de eu estar escrevendo sobre Fundos de Investimento em Participações num blog dedicado ao mundo dos Fundos Imobiliários. A resposta é simples. O mesmo motivo que fez os investidores historicamente buscarem os FIIs, solidez e rentabilidade, deveria fazê-los abrir os olhos para essa classe de ativos, que tem começado a crescer e a atrair o interesse crescente de investidores que buscam alternativas de diversificação da carteira com retornos potenciais atrativos.
Foto Autor
Ricardo Marques
08 / 03 / 2021 5 min de leitura
Ciclo do Mercado Imobiliário: O Fundamento Básico dos Imóveis
O mercado imobiliário tem um ciclo próprio, que se repete em várias partes do mundo, década após década, de forma previsível; por isso conhecê-lo e interpretá-lo é tão importante para se poder investir e ser bem sucedido.
Foto Autor
Ricardo Reis
15 / 01 / 2019 5 min de leitura
Tesouro Direto X Fundos Imobiliários - Quais são as principais diferenças?
Como podemos comparar Fundos Imobiliários com investimento em Tesouro Direto? Quais títulos do governo podem se assemelhar aos FIIs?
Foto Autor
Thiago Otuki
14 / 12 / 2017 5 min de leitura

Cadastre-se gratuitamente e faça parte do maior site de Fundos Imobiliários do Brasil!

Efetuando o seu cadastro, você está concordando com os nossos termos de uso. Será enviado um e-mail solicitando a confirmação do cadastro.
O Clube FII preza pela qualidade do conteúdo e verifica as informações publicadas, ressaltando que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.